Aldeia Multiétnica

A Aldeia Multiétnica é um território na Chapada dos Veadeiros dedicado ao fortalecimento das culturas e lutas políticas dos povos indígenas e remanescentes quilombolas, com princípios de preservação, promoção e acesso ao patrimônio material e imaterial brasileiro. 

Junte-se a nós! As inscrições para a XIII Aldeia Multiétnica já estão abertas. Participe!

Povos

Conheça os povos participantes da Aldeia Multiétnica

Atrativos

A Aldeia Multiétnica está localizada no coração da Chapada dos Veadeiros, em uma área de campo Cerrado, com importantes paisagens do segundo maior bioma brasileiro, como formações de Cerrado rupestre, veredas, matas de galeria, campo limpo e campo sujo. Com um rico ecossistema, abriga o Rio Couros e as cachoeiras Almécegas I e II. Venha viver a Aldeia Multiétnica!


Hospede-se conosco para aproveitar os atrativos naturais da região e contribuir para a manutenção do espaço.

Sustentabilidade das comunidades através do incentivo à economia comunitária.

Um espaço vivo de aprendizado pelas tradições e culturas milenares para as novas gerações.

Depoimentos

Participar de uma vivência na Aldeia Multiétnica muda sua percepção sobre a cultura indígena e sobre sua própria cultura. Veja alguns depoimentos de pessoas que estiveram conosco nas vivências realizadas:

A Aldeia foi uma das experiências mais incríveis que já tive. Estávamos todos dispostos a nos conhecer e nos deixar integrar. E as relações foram tão rápidas e fáceis que acabamos fazendo amizades que devem seguir adiante. Acho importante este contato que a Aldeia proporciona, pois ali podemos compreender melhor o universo indígena e a sua necessidade de ter uma terra. Em um tempo no qual a cultura e o modo de vida deles é tão menosprezado, o convívio com as etnias nos faz repensar o quanto nosso modo de vida é vazio, complexo e ausente do senso de comunidade.

André Leite

A aldeia reverberou muito em mim. Demorei a voltar de verdade a São Paulo! Eu já tinha vivido coisas lindas em outras aldeias e esse encontro com os povos agora 'misturados' só reafirmou meu desejo de continuar junto deles e defender e apoiar suas lutas.

Priscila Jácomo

Foi a terceira vez que estive na Chapada, segunda vez na Aldeia Multiétnica. Nunca senti tanta fluidez e união num lugar só. Realmente éramos um só, até a poeira já fazia parte da gente. Lá acontece uma desconstrução atrás da outra e todos os seus julgamentos vão por água abaixo.

Carolina Felix

Não consigo pensar em dias mais felizes do que os que estive com todas essas pessoas mais que especiais e acho que isso resume minha experiência. Ser feliz pelo rio, pela água, por uma talha de melancia, por uma pintura no corpo, por brincar com as crianças, por ouvir histórias ao pé da fogueira, por dançar, por respirar a poeira, por tatuar a poeira no corpo, por um abraço melado de urucum, por um beijo melado de urucum, por um violão, por um amigo, por cantar.

Mariana Moura

É muito mais do que um encontro de culturas, é um encontro de pessoas, de energias, de humanidade. E por isso nos deparamos com várias questões do nosso Brasil, que muitas vezes crescemos ouvindo, mas nunca damos de frente, olho no olho, coração no coração. A Aldeia Multiétnica foi um tapa na cara, daqueles necessários, que um dia ou outro a gente tem que tomar.

Gabriela Takiuti